Sopros de Morfeu

Um monólogo com o “deus” do sono, contando-lhe nuances do seu despertar, de como vê a casa a sua volta, das sensações que os primeiros raios de sol lhe imprimem. Percebe que ao acordar, todas as coisas ainda dormem: os mares, e também as árvores, cujos ventos demoram para assoprar-lhes as folhas. A poesia de Lana não tem pressa e entra em simbiose com todas as coisas da criação.

AUTOR : Lana Cordeiro Mota

Categoria : Poesia

COMPRAR

SOBRE AUTOR

Lana Cordeiro Mota

Lana Cordeiro Mota, nascida em Teresina, Piauí, é licenciada em Letras – Português/Inglês, pela Universidade Federal do Piauí. Há sete anos em Santa Catarina, atua como professora efetiva da rede estadual de ensino. Dedica-se à escrita de crônicas, contos e poemas. Integra a Antologia Machado de Assis ( Bauru-SP ). Mantém os blogs Ateliê de Sócrates e Drops de Poesia.

"Livro incrível , não conseguia parar de ler , ele nos envolve de uma forma indescritivel"
Evelyn Duncan
USA Today
"Gostei muito dos poemas desse livro realmente inspirador."
Kelli Marconi
Mashable

Confira

Tenha hoje mesmo o seu exemplar

Poesia

Sopros de Morfeu

Um monólogo com o “deus” do sono, contando-lhe nuances do seu despertar, de como vê a casa a sua volta, das sensações que os primeiros raios de sol lhe imprimem. Percebe que ao acordar, todas as coisas ainda dormem: os mares, e também as árvores, cujos ventos demoram para assoprar-lhes as folhas. A poesia de Lana não tem pressa e entra em simbiose com todas as coisas da criação.

" Quando a chuva descansa, pingos d’água escorregam no tobogã das folhas. "

Lana Cordeiro Mota

Social media

Manter contato. Adoro ouvir os leitores!