Manuscritos de água

Neste belo Manuscritos de Água, Rosa nos apresenta, já na dedicatória, os amores que a conduzem. E nas primeiras palavras já nos mostra a intensidade com que os vive.

A partir dali, os caminhos são tortuosos, conduzindo a muitas praias, beiras de rios, cacimbas e sangas. Nestas paisagens nos sentamos ao lado da querida poeta, que nos mostra as observações que faz: águas doces e salgadas, sargaços, aves, nuvens, plantas.

AUTOR : Rosa Maria Mano

Categoria : Poesia

COMPRAR

SOBRE AUTOR

Rosa Maria Mano

Nascido em Mogi das Cruzes (SP), em setembro de 1986, Jonathan Constantino rascunhou seus primeiros versos em 1999. Perdidos todos nas gavetas e no tempo, desde 2000 mantem o esforco de registrar seus poemas e projetos de forma mais organizada.

Formado em Biologia, atualmente e professor da rede publica municipal de Sao Paulo (SP). Trabalhou na rede publica estadual e no Instituto Tecnico de Formacao, Pesquisa e Extensao em Agroecologia Laudenor de Souza, em Itabera (SP). Alem da licenciatura, ja atuou como educador popular do CDHEP, no Capao Redondo, zona sul da capital paulistana, e na assistencia social de Suzano (SP), cidade onde viveu quase toda sua vida.

Tanto sua formacao academica e politica, quanto suas experiências profissionais sao veios minerais em sua producao poetica. Cre que a vida, cotidiana e rotineira, com todas as contradicoes materializadas na existencia humana, ainda e a unica materia de onde pode ser extraida aquilo a que chamamos poesia. Contribuiu para o Jornal Brasil de Fato e revistas Mundo & Missao, Missoes e Le Monde Diplomatique Brasil. Criou e administra o blog Versos na linha do tempo e esta com o livro Revelações do abismo no prelo.

"Livro incrível , não conseguia parar de ler , ele nos envolve de uma forma indescritivel"
Evelyn Duncan
USA Today
"Gostei muito dos poemas desse livro realmente inspirador."
Kelli Marconi
Mashable

Confira

Tenha hoje mesmo o seu exemplar

Poesia

Manuscritos de água

E partindo dessas observações, nos mostra seus (re)significados: amor obstinado e fiel; esperança infinita; coragem teimosa; indignação justa e muitos outros.

Seus textos são curtos, mas não são rasos. Nem frasezinhas-de-efeito bonitinhas pra ganhar atenção em redes sociais, nem “textões” empolados e academicistas destinados a demonstrar erudições nem sempre verdadeiras. Em uma ou duas frases reside um mundo inteiro de emoções, todas elas intensamente verdadeiras.

" Eu te deixo. Na chuva que escorre um silêncio pelo colo, deixo delineando os olhos de agridoce veneno, marcando a boca de vermelho. . "

Rosa Maria Mano

Social media

Manter contato. Adoro ouvir os leitores!