Sobre a Coleção
Prato de Cerejas

Antes de falarmos sobre a coleção Prato de Cerejas, temos que falar primeiro, sobre o selo literário Prato de Cerejas, que surgiu, absolutamente,  por acaso, a partir de uma idéia “relâmpago” que passou pela cabeça da jornalista e poeta Marisa Sevilha Rodrigues, autora do blog Benvindo ao Prato de Cerejas – www.benvindoaoppratodecerejas.blogspot.com -, cuja página no Facebook vinha fazendo bastante sucesso, com cada dia mais e mais seguidores, a medida em que ela ia alimentando o blog, e em seguida a própria página, postando os seus poemas. O blog nasceu em 2002, e os primeiros poemas postados datam de 1980 em diante, portanto, à época, eram vinte anos de poesia escritos em guardanapos, papel de pão, bloquinhos usados durante o seu trabalho como repórter, agendas, etc…etc…que Marisa começou a passar a limpo, misturados com os novos poemas que ia criando. Em 2015, ou 13 anos após a criação do blog, e com o auge das redes sociais que tinham acabado de desembarcar por aqui, Marisa conheceu o trabalho do editor Tiago Ferro, dono da e-galaxia, editora especializada na publicação de e-books, incluindo algumas coleções muito boas como o Formas Breves, entre outras, com o lançamento de contos e romances de novos autores, porém ainda não havia publicado ou revelado nenhum poeta. Ao perceber essa lacuna, Marisa teve o lampejo de criar o selo Prato de Cerejas e sem nem pensar direito no assunto, enviou uma DM para o Tiago Ferro, com quem ela nunca trocara uma única palavra, pelo Messenger, perguntando-lhe porquê não lançar um selo só de poesia? Pergunta que Tiago respondeu com outra: porquê não? E assim, nasceram de uma tacada só o selo e as coleções Prato de Cerejas, a primeira em 2015, e a a segunda, em 2017.

Dado esse primeiro passo, e passado o frio na barriga, por ter assumido tamanha responsabilidade, a jornalista decidiu primeiro formatar o projeto, antes de sair convidando os candidatos a autores, pois no seu coração alimentava secretamente o desejo de fazer um trabalho colaborativo, ou seja, sua proposta era promover o exercício de troca de experiências de edição, revisão, seleção dos textos, ou seja, ela imaginou um trabalho criado há muitas mãos, a chamada co-criação, de forma horizontal, onde não existisse um editor ou “chefe”, encabeçando ou liderando o projeto, mas, ao contrário disso, sua esperança era que todos participassem da feitura dos livros, desde a seleção dos poemas até a escolha das capas, passando pela revisão dos textos, escrita dos prefácios, até que o livro ficasse pronto, e só então, pudesse ser colocado numa plataforma virtual e transformado em ebook, parte que caberia e-galáxia fazer, além de distribuí-los em todas as megastores: Apple Store, Google Play, Livraria Saraiva, Livraria Cultura e Amazon.

Com esse propósito Marisa convidou alguns autores/poetas que já vinha seguindo no Facebook, como Joana Woo, Pedro Mota Pereira, Edson Bueno de Camargo, Renato da Silva, Jonathan Constantino e Celia Musilli para integrarem a primeira coleção Prato de Cerejas, sendo que cada autor participaria com um livro de até 40 poemas. Todos toparam o convite e o processo de construção da coleção foi inteirinho desenvolvido online, sem que ninguém se conhecesse pessoalmente – o que somente o mundo digital pode nos proporcionar – apenas reunidos num grupo fechado do Facebook, onde postavam os poemas, trocavam idéias, sugestões, escolheram suas capas a partir de imagens  cedidas pela fotógrafa Izabel Demarchi, até chegarem à construção total de cada livro reunindo o miolo com os poemas, prefácios, dedicatórias, capas, e suas biografias. O projeto gráfico ficou a cargo do jornalista e designer José Luiz da Silva, responsável pelo design de ambas as coleções, pois isso tudo aconteceu em 2015, e em 2017, o processo viria a se repetir com o lançamento da segunda coleção, dessa vez, reunindo mais sete novos poetas, além da própria Marisa que participou de ambas as coleções, com os livros: Cerejas Azuis da Meia Noite (1ª) e Aguardente para Borboletas (2ª).

Dessa vez, os convidados para o projeto foram os poetas Patricia Claudine Hoffmann, Lana Pereira Motta, Rosa Maria Mano, Maria Elizabeth Cândio, Fernando José Karl, Sara Bononi e Rafael Barroso. As imagens para as capas foram gentilmente cedidas pelo poeta Fernando José Karl, que infelizmente, nos deixou em março de 2020. Aliás, ambas as coleções foram marcadas por várias tragédias, pois logo no início dos trabalhos da primeira coleção, o poeta Edson Bueno de Camargo, um dos mais envolvidos, o mais entusiasmado com a proposta colaborativa do projeto, o primeiro a enviar tudo o que lhe foi pedido – miolo, escolha da capa, prefácio, mini-bio, etc…etc…—faleceu dois meses (??checar com Cecília) após o início das atividade, o que deixou a todos muito consternados, e é claro,  tirou um pouco da energia do grupo. 

 

O signo da morte sobrevoou a segunda coleção, novamente, tirando a vida da filha do editor Tiago Ferro, de apenas 8 anos, que faleceu por causa de uma estúpida gripe causada pelo H1N1. Por ser filha e neta de uma família conhecida em São Paulo, nos meios acadêmicos e intelectuais, e também em função dos textos muito emocionados – e muito bem escritos – do Tiago no Facebook, uma forma que ele encontrou de extravasar e superar o que estava sentindo naquele momento terrível, o caso ganhou destaque na imprensa, levando-o a escrever o próprio livro O Pai da Menina Morta, que, aliás, ganhou os prêmios Jabuti de 2018 (checar!!!) e Literatura São Paulo (???). O fato é que essas situações dolorosas e  inimagináveis foram vividas por autores, editores e familiares, interferindo no sprit du corp dos autores da segunda coleção, cujo lançamento não teve o mesmo entusiasmo que da primeira, lançada de modo virtual na própria página do Facebook,  que foi foi uma experiência inesquecível e muito emocionante, como se realmente todos nós estivéssemos presentes de corpo e alma naquele momento. E a verdade é que só estávamos distantes, no espaço. Nossos corações estavam ali, todos juntos e irmanados

Devido às circunstâncias tristes e fora do nosso controle, o lançamento da segunda  coleção foi feito da mesma maneira, mas com muito menos brilho, embora isso não tenha lhe tirado o mérito da realização, afinal chegaram ao mercado oito novos autores com livros especialíssimos, pois Marisa não deixou por menos, na hora de fazer a curadoria: só convidou gente muito, muito boa mesmo,  com textos incríveis, autores maduros, na verdade, como Fernando José Karl, Patrícia Claudine Hoffmann e Rosa Maria Mano, só para ficarmos nesses três nomes, cujos textos saltam das páginas para lugares sublimes, pouco alcançáveis em estado de consciência normal. É preciso que o leitor se proponha um exercício de expansão de consciência para conseguir lê-los, compreendê-los e sentí-los, em toda a sua plenitude. Em resumo: não são textos para leitores comuns, essa é que a questão, que deixaremos para discutir em nossas lives, com estréia em breve em nossos canais das redes sociais. Mas, não estamos aqui para tecer críticas ou elogios, nem às coleções, nem aos autores, mas sim para contar a estória do “acontecimento” de ambas. E foi exatamente assim, que tudo se deu. Os livros, tanto da primeira quanto da segunda, podem ser encontrados nas principais megastores do País e do mundo, bastando apenas que se digite a hashtag #pratodecerejas na pesquisa dos sites de cada loja e adquiridos por apenas R$ 9,90.

E agora, já nos preparamos para a produção da terceira Coleção Prato de Cerejas, cujo lançamento virá acompanhado deste portal e da presença do selo em todas as redes sociais: Facebook, Instagram, Linkedin, What´s Up e Twitter, o que muito ajudará nas ações de marketing do projeto, pois não adianta chegar ao Topo do Everest e não deixar ninguém ficar sabendo. Os convites para os participantes serão feitos diretamente pela curadora do projeto, mas se você chegou até aqui, e tem vontade de participar, pode enviar seu arquivo em word com até 40 poemas, para este email contato@ pratodecerejas.com.br que o mesmo será analisado com muito carinho por nosso conselho de editores.

Receba novidades entrando em nossa lista de e-mail!